)*(


 

 

 

 

 

 

 

Em qualquer momento quando você é você você é você sem a memória de você mesmo pois se você se lembrar de você mesmo enquanto você estiver sendo você você não estará com o intuito de estar criando você Isso tem muito a ver com a questão do orador em frente a uma platéia Uma das coisas que descobri durante as apresentações foi que gradualmente passamos a parar de ouvir o que dizemos Passamos a ouvir o que a platéia ouvia do que era dito por nós E a única coisa que é diferente de uma época para outra é o que é visto E o que é visto depende de como todo mundo está fazendo todas as coisas Isso faz da coisa para a qual estamos olhando uma coisa totalmente diferente e isso faz daquilo que aqueles que descrevem isso faz disso aquilo isso faz uma composição isso confunde isso apresenta isso é na pressa isso parece psiu prece precipício e é isso que faz o que é visto à medida que é visto Nada muda de geração para geração exceto a coisa vista e isso produz uma composição Ninguém está à frente de seu tempo isso é somente que a variedade particular de se criar seu tempo é aquele que os seus contemporâneos que também estão criando seus próprios tempos se recusam a aceitar E recusam a aceitar isso por uma razão muito simples pois não tem que aceitar isso por razão alguma Eles mesmos isto é todo mundo ao penetrar na composição e eles penetram nela mesmo se eles não penetram nela eles não estão como se pode dizer nela Naturalmente há todas as recusas e as coisas recusadas são somente importantes se alguém inesperadamente passa a precisar delas Aqueles que estão autenticamente criando a composição são naturalmente somente de alguma importância quando eles estão mortos pois nessa hora a composição tendo se tornado passado é classificada e descrita clássica Essa é a razão pela qual o criador da nova composição é um fora-da-lei até que seja considerado um clássico E não há praticamente nada dentro desse intervalo e isso é realmente ruim demais muito mesmo naturalmente ruim demais para o criador mas também ruim demais para o apreciador pois todos eles iriam realmente apreciar o que foi criado de um jeito tão melhor assim que ele fosse criado do que quando já é considerado um clássico mas é perfeitamente simples que não haja razão pela qual os contemporâneos devam enxergar isso pois não faria diferença alguma enquanto eles conduzem suas vidas na nova composição sem saberem disso Por essa razão citamos o general das forças armadas É muito claro que as nações que não tenham sido diretamente ameaçadas estão pelo menos várias gerações atrás deles militarmente então esteticamente Por um longo período todo mundo recusa e então quase sem intervalos todo mundo aceita E então qual seria a característica de um clássico A beleza Mas só há beleza enquanto a obra for irritante perturbadora estimulante isto é quando a qualidade de beleza lhe for negada Isso faz com que seja muito mais difícil constatarmos a sua beleza enquanto a obra for recusada e isso impede que cada um possa constatar que estava convencido de que a beleza fora negada quando a obra de cada um fosse aceita Automaticamente com a aceitaçãobediência a esse sentido do tempo vem o reconhecimento da beleza e aí todos falecem

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por jqz às 07h00
[   ]




 

 

 

 

 

 

 

Grrrrrrr true destiny

digitalage altar e solução

belo passado elo tarde dia lá presente noite furotu monólogo à vida ótima pontaria

tempo sempre aqui mente ali urna mito ação ah se nesse segundo tempo o futebol nos shoot são

seres mais entre nós que poderíamos imaginar há mais seres sobre nós que poderíamos inventar nosso idioma idioletal

florísis espinhoxalá timbre da poesia que nos veste sendo há timbre algum que não tenha suas raízes nas sas portas in the future doors singing few tunes

façamos silêncio incêndio                                                                                                                                                       é epcot sentir                 doors inging fuel toons   zensucht

 

 

 

 

 

 



Escrito por jqz às 01h00
[   ]




       Vida cotidiana                 Vida continuada

       carlyle                             emerson

       wordsworth                     whitman

       cunha                               rosa

 

       Pró-sa                             Pós-esia

       robemsou cruzoé             vigário wakefield

       manaus himmle                 badaladalodz            

 

       Histeria da ciouvilização   Estoure a nação

       guerras frólicas                 graham greene

       julgaménto canudos          gibbon

 

       Na ração                          No vela

       machado                           poe

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por jqz às 10h01
[   ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  01/02/2017 a 28/02/2017
  01/02/2014 a 28/02/2014
  01/01/2013 a 31/01/2013
  01/10/2012 a 31/10/2012
  01/04/2012 a 30/04/2012
  01/03/2012 a 31/03/2012
  01/02/2012 a 29/02/2012
  01/01/2012 a 31/01/2012
  01/07/2010 a 31/07/2010
  01/04/2010 a 30/04/2010
  01/03/2010 a 31/03/2010
  01/02/2010 a 28/02/2010
  01/01/2010 a 31/01/2010
  01/12/2009 a 31/12/2009
  01/11/2009 a 30/11/2009
  01/10/2009 a 31/10/2009
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/08/2009 a 31/08/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009
  01/03/2009 a 31/03/2009
  01/02/2009 a 28/02/2009
  01/01/2009 a 31/01/2009
  01/12/2008 a 31/12/2008
  01/11/2008 a 30/11/2008
  01/10/2008 a 31/10/2008
  01/09/2008 a 30/09/2008
  01/08/2008 a 31/08/2008
  01/07/2008 a 31/07/2008
  01/06/2008 a 30/06/2008
  01/05/2008 a 31/05/2008
  01/04/2008 a 30/04/2008
  01/03/2008 a 31/03/2008
  01/02/2008 a 29/02/2008
  01/01/2008 a 31/01/2008
  01/12/2007 a 31/12/2007
  01/11/2007 a 30/11/2007
  01/10/2007 a 31/10/2007
  01/09/2007 a 30/09/2007
  01/08/2007 a 31/08/2007
  01/07/2007 a 31/07/2007
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005


Outros sites
  I N I C I O



O que é isto?